Naresh Ramchandani é o co-fundador da ONG ambiental Do The Green Thing, uma parceira do estúdio de design Pentagram e praticante do que ele chama de “comunicação com consciência”.

Ramchandani começou sua carreira em Londres, onde ele trabalhou como copywriter para a ilustre agência de publicidade HHCL. Lá, ele ganhou o prestigiado Leão de Ouro do Cannes com um comercial para a Maxell em 1990. Nos próximos 20 anos, ele continuou a construir um repertório impressionante de campanhas premiadas, bem como estabeleceu duas agências próprias: St. Luke em 1995 e Karmarama em 2000.

Em 2007, Ramchandani decidiu aproveitar o poder persuasivo do design para o bem do planeta e co-fundou a Do The Green Thing, uma ONG criativa e ambiental que incentiva as pessoas a viverem mais ecológicamente. “É o design que ajuda a convencer-nos de que precisamos de férias exóticas ou dos sapatos deste ano ou do telefone deste mês.

Do mesmo modo, um projeto bem desenvolvido pode ajudar a convencer-nos de que os feriados em casa são tão especiais quanto os feriados no exterior, que vale a pena manter os sapatos do ano passado e que o telefone do mês passado não é pior do que o deste mês”, conta Ramchandani sobre o pensamento por trás da iniciativa. Esse é o nosso manifesto: usar a criatividade para tornar o comportamento sustentável tão desejável quanto o comportamento insustentável.

Hoje, o Do The Green Thing tem uma rede com mais de 500 criativos em todo o mundo que doam seu tempo e talento para ajudar a resolver os problemas, o comportamento e as questões que estão tornando a vida moderna tão prejudicial para o planeta.

 

Naresh Ramchandani is the co-founder of environmental non-profit Do The Green Thing, a partner at design firm Pentagram and a practitioner of what he calls “communications with a conscience.”

Ramchandani began his career in London, where he worked as a copywriter for the illustrious advertising agency HHCL. There he went on to win the prestigious Gold Lion Award at Cannes with his 1990 commercial for ‘Maxell’. For the next 20 years he continued to build up an impressive repertoire of award-winning campaigns, as well as establishing two agencies of his own; St. Luke’s in 1995 and Karmarama in 2000.

In 2007, Ramchandani decided to harness the persuasive power of design for the good of the planet, and co-founded Do The Green Thing, an environmental charity that uses playful and provocative means to encourage people to live greener lives.

‘It’s design that helps to convince us that we need exotic holidays or this year’s shoes or this month’s phone. Equally, deployed well, design can help to convince us that holidays at home are as special as holidays overseas, that last year’s shoes are worth keeping and that last month’s phone is not any worse than this month’s,’ says Ramchandani of his thinking behind the initiative. ‘That’s our manifesto: to use creativity to give sustainable behaviour a fighting chance.’

Today, Do The Green Thing has a network of over 500 creatives around the world who donate their time and talent to help tackle the issues, behaviour and assumptions and that are making modern life so damaging to the planet.